A IMPORTÂNCIA DA FISIOTERAPIA DOMICILIAR busca a melhora da qualidade de vida através dos benefícios proporcionados ao paciente como: maior comodidade, flexibilidade de horário, não há dificuldade para locomoção do paciente, melhor afinidade e contato com o terapeuta tornando a sessão individualizada, o terapeuta observa as reais dificuldades e necessidades do paciente em sua atividades da vida diária e a recuperação é mais rápida, pois o tratamento é personalizado.

Com a evolução tecnológica a FISIOTERAPIA DOMICILIAR beneficiou-se, pois foram lançados ao mercado aparelhos portáteis e modernos de fácil transporte, tornando o tratamento em casa semelhante ao de uma clínica fisioterápica com o mesmo custo para o paciente.
Algumas outras áreas de atuação do profissional Fisioterapeuta:
• Traumato-Ortopédica Funcional (Músculo-Esquelética)
• Geriatria
• Pediatria
• Reumatologia
• Preventiva
• Cardio-respiratória (Pneumo-Funcional)
• Neurologia (Neuro-Funcional)
• Angiologia
• Dermato-Funcional (Estética)
• Queimados
• Acupuntura
• Hidroterapia
• Ginecologia e Obstetrícia
A Fisioterapia Clínica poderá ser praticada:
• Nos seus próprios consultórios
• Nos ambulatórios
• Nos hospitais gerais
• Nos centros de recuperação bio-psico-social
• Nos programas institucionais de saúde pública
• Nas ações básicas de saúde
• Na Fisioterapia do Trabalho
• Na Fisioterapia esportiva

Outras:

• No magistério superior
• Na indústria de equipamentos profissionais
• Na Vigilância Sanitária
• Nas auditorias tecnico-profissionais
• Nas perícias judiciais
São Especialidades Reconhecidas
• Acupuntura (Resoluções Coffito nºs: 201, de 24/06/99 e 219, de 4/12/00);
• Quiropraxia (Resolução Coffito nº 220, de 23/05/01);
• Osteopatia (Resolução Coffito nº 220, de 23/05/01);
• Fisioterapia Pneumo Funcional (Resolução Coffito nº 188, de 09/12/98);
• Fisioterapia Neuro Funcional (Resolução Coffito nº 189, de 09/12/98).


Fonte: CREFITO
Fisioterapia
É uma ciência da saúde que estuda, previne e trata os distúrbios cinéticos funcionais intercorrentes em órgãos e sistemas do corpo humano, gerados por alterações genéticas, por traumas e por doenças adquiridas, na atenção básica, média complexidade e alta complexidade. Fundamenta suas ações em mecanismos terapêuticos próprios, sistematizados pelos estudos da biologia, das ciências morfológicas, das ciências fisiológicas, das patologias, da bioquímica, da biofísica, da biomecânica, da cinesia, da sinergia funcional, e da cinesia patológica de órgãos e sistemas do corpo humano e as disciplinas comportamentais e sociais.
Fisioterapeuta
Profissional de Saúde, com formação acadêmica Superior, habilitado à construção do diagnóstico dos distúrbios cinéticos funcionais (Diagnóstico Fisioterapêutico), a prescrição das condutas fisioterapêuticas, a sua ordenação e indução no paciente bem como, o acompanhamento da evolução do quadro clínico funcional e as condições para alta do serviço.
Fisioterapia Geriátrica
FISIOTERAPIA GERIÁTRICA: É um campo de atuação que busca a reabilitação dos pacientes, a Fisioterapia Geriátrica busca ainda a prevenção e a manutenção das funcionalidades do idoso, juntamente trazendo ao paciente praticidade, conforto e flexibilidade de horário  no atendimento domiciliar . Utilizando-se de técnicas como exercícios ativos, globais e que treinem o equilíbrio desses pacientes, a Fisioterapia Geriátrica permite ainda proporcionar ao idoso a melhora na sua qualidade de vida, aproximando-o da superação das suas limitações acometidas pela idade.

A Fisioterapia Geriátrica é indicada principalmente para pessoas acima dos 50 anos de idade, embora não seja necessário apresentar problemas como dificuldade locomotora causada por problemas musculares ou nas articulações. Sua aplicação pode se fazer necessária tão cedo quanto sejam percebidos os sinais da perda da sensibilidade e controle das ações motoras advindos com o tempo já vivido.

Benefícios. A Fisioterapia Geriátrica proporciona ao paciente o envelhecimento com qualidade de vida, a melhora notável em sua capacidade de locomoção e equilíbrio, bem como a coordenação dessas funções, o aumento da força muscular e das funções da memória do idoso. Ainda garante a independência e o conforto na realização de atividades por parte dos pacientes idosos no seu dia a dia.
Fisioterapia Neuro funcional
Fisioterapia Neurofuncional é a área de especialidade da fisioterapia que atua de forma preventiva, curativa, adaptativa ou paliativa nas sequelas resultantes de danos ao sistema nervoso, abrangendo tanto o sistema nervoso central como o periférico, bem como aqueles com doenças neuromusculares (do neurônio rrotor. da placa motora e do músculo propriamente dito - miopatias). 0 fisiaterapeuta neurofuncional tem a responsabilidade de avaliar o paciente, dar o diagnóstico cinético funcional, prescrever o tratamento e realizá-lo.
No caso específico da esclerose múltipla, de acordo com a fisioterapeuta Neiva Lacerda caso, a fisioterapia neurofuncional ajuda a prevenir e reabilitar as partes afetadas pela doença, melhorando a qualidade de vida do paciente. Ela atua no tratamento para minimizar os sintomas, ajudando-o nas suas atividades de vida diária.
"É preciso dizer que a fisioterapia não evita que os sintomas da doença apareçam, mas é muito importante e eficaz na fase inicial para evitar maiores encurtamentos musculares, dores, ajudar no fortalecimento muscular e nas atividades diárias simples", alerta Dra. Neiva Lacerda. 
Podem se beneficiar dos serviços do fisioterapeuta neurofuncional pessoas que apresentam os seguintes sintomas:
- Tonteiras e/ou zumbidos;
- Perda de equilíbrio e quedas;
- Dificuldades para caminhar ou para se mover durante as atividades do seu dia-a-dia;
- Dificuldades para movimentar alguma parte do seu corpo que não seja em decorrência de algum trauma ou doença nos músculos e/ou ossos;
- Alterações na sensibilidade de alguma região corporal.
"As síndromes resultantes dos danos ao sistema nervoso diferem entre si dependendo da região atingida. As
disfunções motoras e sensoriais decorrentes de dano neurológico interferem qualitativamente e quantitativamente no desempenho das atividades de vida diária, laborais e de lazer. Por isso, o conselho que eu dou, é para que as pessoas procurem ajuda de um neurologista o quanto antes para que os sintomas sejam tratados e assim possam ter uma melhor qualidade de vida", finaliza Dra. Neiva Lacerda.
Fisioterapia Respiratória
Fisioterapia Respiratória 
 

A fisioterapia respiratória é uma especialidade da fisioterapia que visa a prevenção e o tratamento de praticamente todas as doenças que atingem o sistema respiratório como a asma, bronquite, insuficiência respiratória e tuberculose, por exemplo. Ela deve ser sempre realizada pelo fisioterapeuta em casa, na clínica, no hospital ou no trabalho.

Para que serve a fisioterapia respiratória?

A fisioterapia respiratória serve para melhorar o aporte de oxigênio para todo o organismo. O objetivo sempre será liberar as vias respiratórias das secreções e aumentar a capacidade ventilatória do pulmão. Para tal, o fisioterapeuta pode recorrer a aparelhos que mobilizam a secreção, fluidificam e facilitam a sua retirada, como o flutter e o nebulizador, por exemplo.

Fisioterapia respiratória em pediatria

A fisioterapia respiratória pode ser realizada ainda na infância dentro da pediatria e da neonatologia, e a domicílio e sempre que houver necessidade pois as crianças também são susceptíveis ao surgimento de doenças como pneumonia e bronquiolite e a fisioterapia respiratória poderá ser indicada para tratar estas e outras doenças a fim de melhorar a troca gasosa e assim facilitar a respiração destas.

Please publish modules in offcanvas position.